O câncer de pele é o tipo de câncer mais comum no Brasil. Ele é caracterizado pelo crescimento anormal de células, gerando um tumor. Na pele, é visível alguma mancha ou sinal, que os pacientes costumam ignorar ou sequer visualizam. O câncer de pele se divide entre melanoma (um pouco mais raro, porém pode ser mortal) e o não melanoma (tratável).

Essa é uma doença com uma alta chance de cura, contudo pode deixar marcas visíveis na pele quando o tratamento for tardio, e isso afeta diretamente a autoestima do paciente. A prevenção do câncer de pele é o melhor método para evitar essa doença: esse cuidado precisa ser constante durante toda a vida.

Selecionamos algumas dicas para você fazer a correta prevenção do câncer de pele.

Como fazer a prevenção do câncer de pele

1. Use filtro solar corretamente

É comum encontrar no mercado filtros solares que têm boa espalhabilidade, por isso, muitos pensam que um pouco basta para proteção ao sol. Entretanto a quantidade correta de protetor solar na pele é o equivalente a uma colher de chá para o rosto, pescoço e orelhas. O uso dessa proteção deve ser iniciado a partir dos 6 meses de idade.

O protetor solar precisa ser reaplicado ao longo do dia, já que a pele absorve uma quantidade e ocorre oxidação de outra, perdendo a eficácia com suor, água e tempo. Se houver 2 ou 3 horas de exposição ao sol, é reaplicar após esse tempo exposto. Caso haja pouca exposição aos raios ultravioletas, a reaplicação pode ocorrer a cada 4 ou 5 horas. Isso vale para protetor facial e corporal.

Atenção: a maquiagem com fator de proteção solar não é suficiente para combater os raios UV. É importante ficar atenta a isso e cuidar da sua pele de forma correta!

2. Proteja-se da luz solar

A incidência de luz ultravioleta é maior no período entre 10 horas da manhã e 16 horas da tarde. Por isso, deve-se evitar ficar exposto ao sol nesse momento. A Vitamina D3, ativada no corpo com a luz solar, é muito importante para o nosso organismo e bem-estar, mas ela deve ser estimulada em uma exposição de poucos minutos ao sol e fora desse período de maior incidência do dia.

Além disso, é recomendável que sejam usados bonés, chapéus ou sombrinhas para sair no sol entre 10 horas e 16 horas ou mesmo se estiver muito quente fora desse horário, como é comum no verão brasileiro. Sombrinhas com tecido mais grosso e escuro conseguem bloquear melhor os raios solares. O uso de protetor solar no corpo e rosto, ainda assim, é necessário.

3. Procure por manchas no corpo

Hoje em dia, sabe-se que os efeitos dos raios ultravioletas são acumulativos no corpo humano. Ou seja, quem não se protegeu por muito tempo, pode, após adulto, ter envelhecimento precoce e manchas solares. Dessa forma, a prevenção do câncer de pele deve ser redobrada para pessoas que não tomaram esse cuidado na juventude.

Procure, diante de um espelho, por manchas e sinais, especialmente os que você não tinha conhecimento antes ou tiveram mudanças de tamanho, forma e coloração. Vá a um dermatologista para avaliar o estado da epiderme e de possíveis lesões.

A prevenção do câncer de pele é a melhor forma para evitar os danos por longo tempo, causados pelos raios ultravioletas. Essa prevenção não deve ser apenas à luz solar, mas também às artificiais, incluindo o bronzeamento artificial e luzes de casa e escritório. O ideal é procurar um dermatologista para saber quais são os procedimentos corretos para o seu tipo de pele e idade.

Fonte: Boa Consulta