Flacidez facial

A flacidez facial é um problema comum, que afeta diversas pessoas a partir de certa idade. Há mesmo como aliviar esse problema?

Com o tempo, nossa pele vai perdendo certas substâncias que são muito úteis para manter a boa aparência do rosto. Sendo assim, é natural que o envelhecimento traga diversos efeitos negativos, como a flacidez facial e também as diversas rugas de expressão que tanto incomodam.

Com o advento de novas e poderosas técnicas dermatológicas, é possível retardar o envelhecimento e aproveitar uma pele linda e sem flacidez por muito mais tempo. No entanto, para isso, é necessário que você tenha alguns cuidados e procure conhecer as técnicas disponíveis.

Portanto, hoje, vamos falar mais sobre a flacidez facial, como ela ocorre, suas maiores causas e o que você pode fazer efetivamente para prevenir e retardar o aparecimento desse problema. Confira os detalhes e leia até o final para saber mais sobre esse tema.

O que é a flacidez facial

A flacidez facial é um sinal natural do envelhecimento. Ele é caracterizado por uma perda de certas substâncias necessárias para a manutenção da firmeza e da elasticidade da pele. Além do rosto, a flacidez também acomete outras regiões, porém, o foco hoje é conhecer mais sobre seus efeitos na face.

Após os 30 anos, nossa produção natural de colágeno vai decaindo gradativamente e, após os 50, só produzimos aproximadamente 35% do que é necessário para manter nossa pele do rosto com a elasticidade necessária.

Sendo assim, é notável então que a flacidez facial venha a aparecer em algum momento, mostrando suas características indesejadas.

Por que ocorre a flacidez facial?

A flacidez facial, como já dito, ocorre principalmente por conta da idade. Com o tempo, nosso corpo vai produzindo cada vez menos colágeno. Sendo assim, é possível notar cada vez mais a ação da gravidade e dessa falta da proteína que garante firmeza à pele.

Algumas das causas da flacidez facial são as seguintes:

  • Avanço da idade;
  • Emagrecimento rápido por dietas restritivas e cirurgia bariátrica;
  • Tabagismo;
  • Consumo de fast food;
  • Exposição excessiva ao sol e sem proteção

Como você pode notar, são diversos fatores – até mesmo independentes da idade – que podem vir a causar flacidez.É possível prevenir a flacidez facial de forma efetiva?

A flacidez facial é inevitável que aconteça de forma natural. No entanto, você pode se utilizar de diversas medidas para que o seu rosto continue firme por muito mais tempo.

Evitar o envelhecimento precoce é muito importante. Portanto, é possível seguir algumas regras básicas para auxiliar você a manter sua pele lisinha por mais tempo:

  • Use sempre o protetor solar, mesmo em dias que não tem sol;
  • Faça uso de produtos antioxidantes;
  • A vitamina C para o rosto pode ser uma grande aliada;
  • Mantenha uma alimentação adequada rica em fibras, colágeno, legumes e verduras;
  • Produtos com ácido hialurônico são muito úteis, então aposte neles também;
  • Faça massagens para levantar o rosto ao aplicar seus produtos;
  • Tenha uma rotina de cuidados com o rosto;
  • Beba bastante água;
  • Visite seu dermatologista regularmente e siga suas orientações.

Quais os tipos de tratamentos com produtos para amenizar a flacidez facial?

Existem diversos produtos dermocosméticos para auxiliar você a prevenir a flacidez facial e melhorar a qualidade da sua pele e seu dermatologista será, portanto, um grande aliado na hora de indicar a você quais são os melhores.

Alguns dos produtos mais utilizados para diminuir os efeitos do envelhecimento são os seguintes:

  • Vitaminas A, B3, C, D e E;
  • Ácido hialurônico;
  • Produtos com adição de protetor solar;
  • Colágeno hidrolisado.

Consulte o dermatologista e peça então as melhores indicações de produtos que você pode utilizar, desde cedo, para começar a prevenção contra a flacidez facial.

Procedimentos dermatológicos para suavizar a flacidez facial

Existem diversos tipos de procedimentos dermatológicos que têm como finalidade devolver o tônus da pele e eliminar aquele efeito caído do rosto. Alguns são menos invasivos que outros, e tudo depende do caso.

Somente o seu dermatologista poderá indicar qual será o tratamento ideal para que você tenha os melhores resultados. Alguns dos procedimentos mais utilizados são os seguintes:

  • Radiofrequência;
  • Bioestimuladores de colágeno (Sculptra ou Radiesse)
  • Fios de PDO
  • Ultrassom microfocado
  • Laser de CO2 fracionado
  • IPCA

 
Existem diversas outras técnicas, à disposição do profissional em dermatologia, que podem auxiliar imensamente na hora de reduzir os sinais da flacidez facial. Converse com o médico e avalie seu caso e suas necessidades.

Os procedimentos deixam cicatrizes?

Pode variar de cada procedimento feito, no entanto, de forma geral, os procedimentos dermatológicos e plásticos como um todo buscam não deixar nenhum tipo de marca visível.

Caso você passe por cirurgia, como no caso do lifting facial, podem haver sim cicatrizes, mas que são discretas e escondidas em partes do rosto que nem sequer se mostram.

Já outros tipos de tratamento, como Laser Fracionado, luz pulsada e peelings e aplicações, não deixam, portanto, nenhum tipo de marca ou cicatriz.

Qual o tempo de recuperação e como ela ocorre?

Irá depender também do processo escolhido. Para o caso das cirurgias, você tem um tempo de recuperação maior, devendo até mesmo evitar exposição solar por pelo menos 30 dias. Além disso, no lifting facial, é preciso repouso absoluto por pelo menos 3 dias e realizar sessões de drenagem linfática.
Já no peeling químico, pode ser pedido que se faça abstinência de sol por alguns dias – o mesmo ocorrendo na modalidade física – e o tempo de recuperação geralmente é curto.

O laser fracionado requer que você fique pelo menos 3 dias sem exposição solar e que evite também a aplicação de cremes na pele após o procedimento.
No caso dos bioestimuladores e dos fios de PDO a recuperação também é muito rápida, havendo apenas leve dolorimento onde foi aplicado. Em dois dias o paciente já consegue voltar normalmente às suas atividades habituais.

É possível perceber, assim, que existem recuperações específicas para cada tipo de procedimento que for realizado. Converse sempre com o seu dermatologista para traçar o melhor tratamento e obter os melhores resultados para você.

Escolhendo um dermatologista

O primeiro passo na hora de escolher um médico dermatologista, é verificar se ele tem um registro no Conselho Regional de Medicina. Essa é uma informação muito importante para que você tenha a certeza de estar consultando com um profissional devidamente capacitado.

Também é importante saber se o profissional tem a especialização em dermatologia, já que, para atuar nessa área, é preciso ter uma formação específica. Certifique-se sempre desses fatores antes de escolher o médico.

A consulta

A hora da consulta com seu médico é muito importante. Nesse momento, é importante então que você tire todas as suas dúvidas referente aos procedimentos disponíveis, como é a respectiva recuperação e o que irá funcionar melhor para você.

Além disso, conversar com o médico a respeito do seu histórico de saúde e fazer exames pedidos – se necessário – é fundamental.

Assim, durante a consulta, procure buscar cumprir os pontos a seguir:

  • Passe todas as informações que o dermatologista solicitar;
  • Tire todas as suas dúvidas sobre opções de tratamentos;
  • Peça indicações de bons dermocosméticos para serem utilizados;
  • Tire dúvidas a respeito de recuperação;
  • Consulte os valores de todos os procedimentos.

Aproveite o momento da consulta e tire então o melhor proveito dessa etapa.

Preço dos procedimentos

O momento de saber os preços e valores de tratamentos, consultas e medicamentos é diretamente na hora da consulta com seu dermatologista.
É preciso ter em mente que, em nenhum outro local, você irá conseguir informações atualizadas e definidas sobre preço. Apenas o médico poderá fornecer essa informação.

Isso porque, a depender do seu caso em específico, podem ser necessários procedimentos diferentes ou uma combinação deles, o que irá fazer com que o preço varie.

Sendo assim, jamais busque experiências de outras pessoas, que provavelmente tiveram outros valores e preços atrelados em seus tratamentos.

Quais são os resultados dos procedimentos contra a flacidez facial?

Os procedimentos para reduzir os efeitos da flacidez facial são eficazes, melhorando assim o aspecto da face após o período de recuperação. Já que os resultados dependem da formação de um novo colágeno, que é o objetivo de praticamente todos os tratamentos, os primeiros resultados começam a ser percebidos em 2 a 3 meses, que seria o tempo que o organismo precisa para efetivar sua produção.

Já na cirurgia, pode ser necessário esperar que se passe em média um mês para que os primeiros resultados sejam vistos.

No entanto, é importante frisar que qualquer dos procedimentos não têm resultados permanentes. O envelhecimento é um processo contínuo, que traz efeitos com o tempo. Portanto, na maioria das vezes, é necessária a manutenção dos procedimentos com determinada frequência.

Riscos envolvidos nos procedimentos

Todo procedimento tem riscos inerentes, mas é importante saber que, quando efetuados por um profissional capacitado, eles diminuem.
Assim, esses são alguns tratamentos podem ter riscos de provocar:

  • Ardência na pele;
  • Vermelhidão;
  • Pequenos sangramentos
  • Edema;
  • Local dolorido

Converse com seu médico para eliminar todas as dúvidas sobre riscos.

Perguntas e respostas

Diversos questionamentos podem surgir a respeito da flacidez facial e de seus tratamentos. Na consulta, procure perguntar o que você deseja mais saber. Enquanto isso, separamos aqui uma seção específica, com perguntas e respostas referentes a esse tema. Confira.

Com que idade preciso me preocupar com a flacidez facial?

Começamos a perder a produção de colágeno aos 30 anos, às vezes até antes. Ter um cuidado com a pele deve ser constante, para manter o tecido saudável. Então, nunca é cedo demais para começar.

Quais as substâncias mais eficazes contra a flacidez facial?

Os antioxidantes funcionam muito bem, já que combatem o envelhecimento das células. O retinol também ajuda muito na produção de colágeno. E, claro, manter hábitos de vida saudáveis são sempre importantes para prevenir o envelhecimento precoce.
Esperamos então que esse conteúdo tenha ajudado a entender melhor a flacidez facial e como tratar esse problema. Marque sua consulta e faça uma avaliação hoje mesmo.

Fale com a Médica!

Estou agora no WhatsApp, envie sua mensagem.

whatsApp Estou Online, Fale Comigo